domingo, 25 de março de 2012

Servidores de internet em aviões



O multi-rastreador de arquivos BitTorrent, The Pirate Bay, um dos mais perseguidos pelos advogados de Hollywood, anunciou o lançamento de aviões não tripulados, equipados com mini-servidores que evitarão a censura na rede. Assim esse sistema continuará sendo o mais resistente da rede.

Esse site popular, onde os usuários defendem a "independência na internet", detalhou sua extraordinária estratégia cujo projeto tem o objetivo de controlar os servidores por GPS.

O experimento envolve mini-aeronaves, permitindo que cerca de 100 Mbps  à distância de 50 quilômetros entre cada uma, para evitar o fechamento do site pelos sensores. "Dessa forma, nossas máquinas terão de ser derrubadas por aviões, se quiserem desligar nosso sistema e isso seria um verdadeiro ato de guerra", relatou o blog oficial do site.

Com esse projeto, o site pretende dar uma resposta a altura dos assédios das autoridades, sobre o site realmente ainda ser a maior resistência da rede.

"Quando chegar a hora estaremos em todas as partes, sendo fiéis ao nosso lema de ser sempre a maior resistência da rede. E todo o sistema  criado para esse projeto, estará a disposição de todos na internet".

Fundado no final de 2.003, o Pirate Bay é agora o portal  mais perseguido do mundo. As empresas de cinema e registros tem pressionado as autoridades de todo o mundo, considerando que o site facilita o compartilhamento de arquivos, entre os quais, filmes, músicas, e outros materiais protegidos por direitos autorais (copyright).

Comentário: Independente de o Pirate Bay ser ou não a maior resistência da internet, a verdade é que esse não é um caso isolado. Eu me lembro de um especialista de internet ter dito algo como: "Não importa o que eles façam para impedir essa cultura de rede, do outro lado sempre estará a resistência buscando alternativas a essa censura."

A internet foi idealizada por Ted Nelson para ser livre,  e o criador da internet, Tim Berners-Lee,  poderia ser o homem mais rico do mundo, tendo o monopólio desse sistema, mas ele abriu mão de tudo isso e ainda é voluntário em ONGs.

Os Anonymous resistiram e, mesmo tendo espalhado um boato de que eles haviam sido presos, a verdade é que há muitos grupos de hackers e todos eles são Anonymous, aliás, até os crackers e lammers se uniram nessa batalha.

O fechamento do Megaupload também pegou muito mal, já que muitas pessoas e empresas utilizavam o serviço, inclusive instituições culturais e, se haviam arquivos ilegais armazenados no site, a questão do gerenciamento do serviço teria de ser discutido em processo, não podendo  os eventuais conflitos serem decididos de maneira arbitrária. Resumindo, muita gente inocente que não tinha nada a ver com a briga, foi lesada moral e financeiramente.

A rede possui um mar de informações e não se pode parar o mar. Principalmente agora que os nerds tem um controle quase absoluto da tecnologia de internet.

Para quem achar esse projeto pretensioso, é bom nos lembrarmos que mais audaciosa é a idéia de lançar um satélite exclusivo que poderia, inclusive, ter o patrocínio das gigantes da internet, caso essas empresas venham a ser atingidas por projetos de censura.

Comentário: By Jânio

fonte: RT-TV



Postar um comentário