terça-feira, 7 de junho de 2011

Sérgio Cabral manda prender bombeiros




Quando eu publiquei a lista das profissões mais confiáveis do mundo, onde eram incluídas as profissões menos confiáveis do mundo também, eu imaginei o dia em que ocorreria um conflito entre essas profissões.

Enquanto os empresários acreditam que é possível ganhar dinheiro honestamente nesse país, os mais empreendedores sabem muito bem que a única maneira de ganhar dinheiro nesse país é entrando para a política - Difícil é ser honesto.

Todos nós sabemos que os profissionais menos confiáveis do mundo são os políticos, sabemos também que os mais confiáveis são os bombeiros.

Os profissionais mais confiáveis do mundo ganham 950,00 reais mensais, para arriscar suas vidas, deixando suas famílias sem nenhum futuro assegurado.

Eu não sei quanto um governador ganha, mas eu sei quanto o Panamericano levou. O Chico da Fossa também deve saber quanto um político ganha, ou será que ele foi só um laranja em todos aqueles crimes?

Foram milhares de manifestantes, entre bombeiros e familiares, repreendidos pela polícia, típica representante da "PPP", o que me leva a concluir que os bombeiros definitivamente não são policiais, pelo menos não no conceito "PPP" de falar.

Centenas foram presos, mostrando que o governador acha que o salário de 950,00 reais, mensais, é suficiente para alguém que arrisca a vida, viver.

Felizmente, ninguém foi ferido gravemente durante essa manifestação. Num país em que até os professores são agredidos por reclamarem seus direitos, isso já foi uma vitória.

Eu quero ver como o Sr. Sérgio Cabral vai explicar isso na próxima eleição, a memória curta do eleitor receberá uma pequena ajuda da internet, como no registro desse blog.

E por falar em memória curta, vamos relembrar como funciona um sistema elitizado.

A aristocracia leva quase todo o dinheiro enquanto a burguesia trava uma guerra contra a política populista de cestas básicas e outras migalhas do Governo, destinada aos miseráveis mais pobres.

By Jânio
Postar um comentário